Matéria: Final Fantasy VII Rebirth Guia Avançado de Batalha - Neo Fusion
Matéria
Final Fantasy VII Rebirth
Guia Avançado de Batalha
29 de fevereiro de 2024

No Guia Básico de Batalha tratei de toda a base do combate no geral, e das especificidades de cada personagem. Neste, falarei dos troféus restantes ligados diretamente aos combates, bem como dos desafios do Chadley no simulador. Por isso este guia fica mais indicado para após você completar o jogo e chegar ao Chapter Selection. Haverão spoilers aqui de inimigos e personagens no simulador, portanto aqui talvez não seja o lugar enquanto ainda não terminou a campanha de Final Fantasy VII Rebirth.

Naturalmente, uma série de troféus e desafios do Chadley estão também relacionados à exploração das áreas. Se você terminou o jogo e fez todas as atividades de cada região, fique tranquilo que tudo do Chadley estará disponível, bem como os desafios do Colosseum no Gold Saucer. Claro, algumas das batalhas do simulador dependem de dar Assess em um número tal de inimigos, então se alguém ficou pra trás vá completando conforme completa os capítulos no Hard para conseguir o troféu de fazer todos capítulos na dificuldade maior.

Troféus de Batalha

Ao terminar a campanha você terá todos os troféus de cada capítulo. Além disso, provavelmente conquistou You Work for me Now (vença um summon). Caso não tenha feito isso, vá ao Chadley e faça as batalhas, é importante treinar todas. Para conquistar o troféu Of Hardy Stock você deve terminar todos os capítulos no Hard. Se quiser reviver o jogo inteiro, fique à vontade, mas aqui você pode pular todas as cutscenes e quests e simplesmente ir seguindo pelo caminho mais rápido. Em pouco tempo irá conquistasr o Grind it Out (chegar ao LV70 com um personagem).  Porém, caso você vá platinar, já sugiro refazer as quests, basta resetar elas no chapter selection, pois vencer novamente os chefes, os inimigos especiais de cada área, e realizar no Hard as quests vai fazer você maximizar os manuscritos e completar os Folios de todos os personagens, o que é bem útil.

Com isso irá conquistar My Job Here is Done (complete todas as quests) caso ainda não tenha feito, e Well Rounded (aprenda todas as habilidades e Limit Break), visto que para tal é preciso gastar um bom punhadinho lá nos Folios. Também complete Materia Completionist se ainda não tiver feito, basta ir fazendo tudo de todas as áreas e o Chadley vai lhes vender em troca de pontos.

Em relação ao combate, vão restar os troféus Are You Not Entertained? (completar todas as rodadas do Colosseum do Gold Saucer), Bladesman of Legend (derrote o Gilgamesh) e Virtually Renowned (complete todos os desafios do simulador do Chadley). É destes que irei tratar, um de cada vez.

O Coliseu no Gold Saucer

Ao longo da campanha você provavelmente fez algumas batalhas no Coliseu do grande parque de diversões, mas chegou a hora de finalizar tudo. Aqui você não precisa fazer no Hard como em batalhas específicas do simulador do Chadley, então se quiser deixar tudo mais fácil entre no capítulo 12 no modo normal, e varra todos os inimigos já estando no LV70.

A coisa mais chata aqui são as batalhas em modo sapo, porém elas se tornam triviais com o equipamento certo. A outra coisa mais chata é começar a lidar com King Zu em ambientes com mais inimigos. Também é importante vir com Safety Bits como acessório pois nas sequências vira e mexe tem um bicho chato que pode te petrificar e acabar tudo, então pra jogar no seguro e salvar tempo, fica esse recomendação.

Barret sapão em Final Fantasy VII Rebirth

Sobre a segunda batalha com sapos, Ribbit Me This, a parte chata mesmo é o round 5, no qual enfrentamos um Bomb. Para resolvir isso minha sugestão é escolher os dois personagens com mais HP, o Barret e o Red XIII provavelmente, e equipar no espaço de equipamento de defesa elemental + fire em ambos.

Já o King Zu começa a ser um inimigo recorrente no endgame, e o chato dele é que o Swan Song dá hit kill em geral, e ele fica spammando isso aí com muita voracidade. Para lidar com ele uma boa é equipar elemental de ataque + lightining no Barret e lascar Overcharge de cara numa das asas, seguido de alguma habilidade na outra depois. Cloud e Tifa com First Strike também conseguem levar as asas rapidinho. O ponto é sempre destruir as asas dele quando estiver preparando Swansong. Você poderia até ir pelo caminho do Reraise, mas aqui é problemático pois depois ele pode usar de novo o golpe e não ter ATB pra dar um novo Reraise, fora o gasto alto de MP, além disso a Materia só pode ser desenvolvida pelo Chadley com pontos da região do mar meridiano (próximo tópico do guia).

Para os demais inimigos, é tudo bicho já enfrentado pelo mundo algumas vezes, basta ir seguindo as informações do Assess através de apertar o touchpad na batalha e se organizar para levar rápido cada um. No geral é bom alguém sempre estar com uma dupla de defesa elemental + fire & Ice e outra pessoa elemental + Lightining & Wind, que de dano elemental você fica protegido. Além disso reforço que é bom equipar Safety Bit para ganhar tempo, pois é chatinho refazer rounds por conta de petrificar.

Tome cuidado também com Toberry King e seus asseclas, embora Safety Bits também ajudem aqui, visto que o hit kill será inutilizado. A batalha com uma Worm que pode engolir e um avestruz agressivo também é de se tomar cuidados (mate logo que der a minhoca). Gigantuar e a sua outra variação também são chatos, pois sem usar synergy skills para tirar os companheiros de lá ou defender, a IA vai fazer os outros dois do time morrer pro Needle Rain. Dá pra solar fácil esses cactuares, mas leva um tempo. É importante desviar para o lado do 1000, 5000 Needles e sair de perto deles na hora do Needle Rain, embora logo depois é uma ótima janela para pressionar.

De resto, com defesas elementais e proteção de status negativos (sugestão de Safety Bits) não há nada de muito diferente nessas sequências, tudo coisa que já está acostumada a lidar nesse ponto do jogo.

O espadachim da Lenda

Para ter a chance de enfrentar o nosso querido Gilgamesh, é necessário completar todos os desafios de Protorelic em todas as áreas. Se tiver alguma dificuldade especifica com algum, vá no guia de exploração e minigames para algumas dicas. De qualquer forma, basta ir seguindo o jogo que as missões vão se abrindo, com as duas últimas na região de Corel a partir do capítulo 12. Ao finalizar todas, será possível ir até a ilha do Gilgamesh, cuja entrada fica perto de Midgar via o mar meridiano.

Lá será necessário participar de três lutas para poder abrir os portões e ir enfrentar o ídolo do universo Final Fantasy. As três batalhas parecem complicadas, mas são bem facilitadas com uma boa build. Comentarei de cada uma. Cabe ressaltar que esses confrontos irão retornar no simulador do Chadley, e só podem ser enfrentadas no Hard. Então por mais complicado que pareça agora, sugiro fazer isso aqui também no Hard.

Por fim, após ir vencendo cada desafio ganhamos pontos para trocar com o Chadley, e aqui temos materias importantes. Com os primeiros pontos já compre as Reraise, depois Swiftcast e Limit Support Materia.

Phoenix e Kujata

Para essa luta é essencial entrar com defesa elemental contra fogo e gelo em um personagem, fogo em outro e a de vento e raio no terceiro. Primeiro foque no Kujata, com a defesa elemental as investidas do Phoenix você pode resolver com um bloque, desvio ou parry, o que ficar mais à vontade, de qualquer forma sem o dano de fogo ele não vai matar o pessoal tão fácil. Phoenix irá ressuscitar o Kujata após este cair, e então é hora de focar na ave de fogo.

Em relação ao Tri-Disaster, tente ir usando os elementos contrários para atrasar, mas com as defeses elementais gerando imunidade ou até mesmo absorção, o ataque não matará a equipe, principalmente se usarmos um Manawall no grupo (a partir daqui é sempre uma boa ideia alguém ter Barrier + Magnify). Bata forte em ambos, se possível dê preferência para armas com força alta. Naturalmente deixe para usar limits e synergy abilities nos momentos certos para “congelar” o inimigo na animação de ataque, liberando o outro, ou os dois outros, para entrar com mais dano e ganhar ATB.

Em pouco tempo o Phoenix vai embora e sobra vencer o Kujata mais uma vez, com as defesas elementais é bem tranquilo, os golpes dele são ultra telegrafados.

Titan e Bahamut Arisen

Foque na barreira de um deles logo de cara, após elas sairem, foque primeiro no Titan, com um ataque alto você matará ele antes do Bahamut começar com as palhaçadinhas dele. O Titan é muito fácil de bloquear, e isso vai pressionando ele. Se quiser também colocar uma elemental + vento no ataque é uma boa ideia pra ele ser atordoado rapidinho. Assim que ele atordoar vá com tudo em termos de habilidades. Não esqueça de usar as habilidades de sinergia para ir fechando o inimigo na animação e também construindo seu Limit (nessas batalhas meu conselho é mais subir limit break mesmo, embora a magia com MP zerado por um tempo também seja útil). O Titan cairá rapidamente também.

Use as habilidades de sinergia no Bahamut mesmo enquanto o Titan estiver vivo, pois isso pressiona ele. Também dê preferência a defender com synergy skills, pois ele também é pressionado por isso. Quando ele ligar as partículas foque em destruir as asas dele rapidamente. Lembre-se de que usar Manawall na equipe toda é sempre uma boa, bem como Reraise se estiver com medo de levar hit kill do Gigaflare. Em várias batalhas ele nem chega a usar, mas caso use você não perde o progresso.

Alexander e Odin

Isso parece um porre a primeira vista, pois ambos possuem golpes de countdown bem poderosos, o Zantetsuken sendo o mais complicado destes. Entretanto é tranquilo pois a batalha é segmentada. Foque primeiro no Odin com algum personagem rápido. O Odin é pressionado conforme desviamos dos golpes dele e encaixamos habilidades fortes, entretanto ele puxa o Zantetsuken rápido se formos acertados por seus ataques.

A dica é procurar a bunda do Sleipnir. Desviar em direção ao traseiro do cavalo é sempre o esquema mais indicado, embora existam alguns golpes mais chatinhos em que o Odin gira mais antes de bater, não demora muito até pegar o esquema. Ao sofrer um tanto de dano o Odin irá usar Vanish e sair da batalha, ficando só o Alexander.

Pro Alexander foque em golpes de raio, e se possível tenha até a materia elemental ofensiva pareada com lightining. Vá destruindo os braços dele, e quando ele ficar pressionado foque, pois ele atordoa bem rápido. Caso ele puxe os pilares, use alguém rápido para destruir eles. É muito possível que nem dê tempo dele puxar o Julgamento, mas caso isso vá acontecer use Esuna no seu time para diminuir o Karma e o dano. Quando ele cair o Odin vai voltar, e nesse ponto é bom você ter guardado alguns Limit Breaks.

Use eles para congelar o Odin na animação do ataque e vá punindo ele com os outros dois. Por segurança, assim que der use Reraise, caso isso tenha sido possível durante o trecho do Alexander é uma boa pedida também. Quando ele puxar o fervor do cavalo, dê uma primeira desviada e depois foque para atordoá-lo rapidamente.

Tome cuidado com os golpes em que ele fecha um dos lados do campo de batalha (Spatial Distortion) a melhor ideia é ir ao centro quando ele for fazer isso e depois prosseguir para a área segura. Se ele puxar o Time Distortion ele irá aplicar Stop no alvo. Dá para escapar usando o Limit Break na hora e ficando imune. Mas caso ele capture os outros dois ainda pode resolver a batalha.

É só não tomar muito de seus golpes que tudo fica meio tranquilo. Rapidinho ele cai.

Gilgamesh

Novamente, tenha o grupo com defesas elementais. Alguém com a Fire & Ice, outro com a Lightining & Wind. Isso já vai resolver boa parte do problema. Ele tem fraqueza contra fogo, então uma ideia também é ir pelo caminho de colocar isso no ataque ou usar magias nele. O foco vai ser bloquear os ataques dele, não é dos timings mais difíceis e vai ajudar a pressionar ele bastante. Alguns golpes dele com exclamação serão impossíveis de bloquear, o principal deles dá uma saraivada de danos e status negativos, sempre desvie em direção ao ataque dele em um das diagonais para ficar atrás dele ao fim.

Se tiver problemas com isso é uma boa usar Ribbon como acessório, nesse momento a mais simples de conseguir é a do minigame do 3D Brawler. Quando ele puxar armas ou mesmo o escudo continue cacetando ele. Ele é o único inimigo que vi não ser congelado por animação de habilidade de sinergia, então tome cuidado. Com Limit Break tudo certo, ele fica preso na animação do golpe como todo mundo. Com atributos de ataque alto você vai vencer ele rapidamente. É uma batalha que alguns erros podem levar pro KO, então se tiver um tempinho use Reraise ou mesmo Manawall com Magnify.

Após vencer o Gilgamesh o troféu vai pipocar!

Renome Virtual

Por fim, aqui você vai enfrentar uma séries de lutas com diversos rounds, tanto com os personagens individualmente, quanto em grupo. Além, é claro, de uma surpresinha ou outra. Todos os inimigos você já enfrentou nesse momento, com exceção do último do round final da batalha em grupo. De qualquer forma comentarei os principais desafios dessas sequências de batalhas do simulador do Chadley.

Legendary

Temos aqui batalhas para cada um dos nossos personagens. São 5 rounds em que cada um deve enfrentar um grupo de inimigos. Além das sequências do nosso time, temo também 2 especiais. Na primeira Cloud e Zack enfrentam 10 rounds, e na segunda é a vez de Cloud e Sephiroth. Para as batalhas individuais, será bem útil ter uma elemental na defesa e geralmente outra no ataque. Também não se preocupe com Magnify, visto que o personagem estará sozinho. Coloque Reraise, por via das dúvidas, além de Chakra para se recuperar um pouco sem gasto de MP. Barrier e Haste podem ajudar, mas foque também nas Materia de melhoria (HP Up, MP Up, Strenght Up, Magic Up e Speed Up).

Cloud vs. The Warriors

Minha sugestão é elemental + fire na defesa, e elemental + lightining no ataque. A primeira batalha é trivial. A segunda é problemática. O White Terror carrega um golpe especial quando ele te acerta, então uma boa tática é bater 3 vezes e preparar para o parry ou no mínimo bloque. Vá repetindo isso. Quando ele puxar o golpe Howlig já defenda e continue defendendo até o fim das bolas de fogo. Repita o processo e em breve ele cai.

A terceira luta é bem simples, só tome cuidado para não ficar na frente do rosto do Irasceros. Vá pra bunda dele e fique punindo. Ele vai puxar umas defesas mas é só questão de tempo, se tiver bem de MP até use umas magias de Thunder quando ele ficar imune ao físico. De resto vá batendo, e quando ele puxar a recuperação use uma habilidade para atrapalhar um pouco.

Cloud sentando o sarrafo no Prime Mode em Final Fantasy VII Rebirth

A quarta luta é bem simples também, só tome cuidado com os golpes em área dele. Os Slices são fáceis de desviar e ao fim rola uma boa apertura pra atacar. Aqui é um bom lugar para estar em Prime Mode, apertar triângulo saindo dele e se jogando ao ar e depois selecionando Aerial Onslaught.

A última luta é bem fácil também com a proteção contra fogo. É bem tranquilo dar parry e é só não ficar na área de ataque dele, mesmo que esteja por trás, quando for os golpes mais fortes se afaste um pouco pois eles geram explosão com boa área e podem te pegar.

Barret vs. The Colossi

Vá com uma mateira elemental pareada com fogo na defesa, isso já resolve boa parte dos seus problemas. Outra elemental pareada com lightining também ajuda na área ofensiva. Aqui também a primeira luta é trivial. A segunda é simples, vá atacando as partes do Sweeper, com imunidade ou absorção de fogo você pode ficar tranquilo. A terceira também é trivial com a imunidade ao fogo.

Final Fantasy VII Rebirth

A quarta luta é onde o o filho chora e a mãe não vê. O Moss-Grown Adamantoise é um bicho chato, assim que ele começar a puxar os ódios dele e soltar as bolas de magia é necessário já usar um fire ou coisa assim. Para não ficar gastando tanto MP, recomendo habilitar nos Folio a habilidade de fogo do Barret. Você vai precisar se movimentar enquanto ele estiver super nervoso usar um Fiery Impulse e continuar esse processo. Bloqueia as investidas e o golpe distante dele que envia vento pelo chão. Vá na calma que ele acaba caindo. A última luta é bem mais tranquila, ainda mais com imunidade ao fogo.

Tifa vs. The Martialists

Defesa contra petrificação para não ter surpresa na última luta (Safety Bit como acessório). Também acho justo colocar uma materia de vento pareada com elemental no ataque. A primeira luta é complicadinha, é preciso desviar da primeira investida dos 3 robôs, isso acontecendo já enfia o golpe de triângulo e uma habilidade neles para limpar ao menos um. Quando um cair fica mais de boa.

A segunda luta é bem simples, inimigo super fácil de desviar e é justamente desviar do golpe principal dele que o pressiona. A terceira luta é de boa, na hora que o Kid G estiver chegando perto bloqueia, rapidinho você vai pegar o tempo do parry para isso. Fora essa aproximação dele é só desviar, sempre que ele tenta um golpe e erra você pode pressionar.

A quarta luta é tranquilinha, principalmente com ataque elemental de vento. A última é bem fácil não podendo ser petrificada, só tome cuidado com o cataclisma. Quando ele puxar vá pra longe, de resto, a hora que ele estiver duro contra ataques se tiver um Fire para dar de magia, resolve o problema.

Aerith vs. The Magi

Venha com elemental pareada com lightning na defesa, já resolve o golpe mais difícil de desviar do round 2. Também sugiro colocar uma mateira First Strike para ajudar no começo dos combates. Por exemplo, a primeira luta é simples se você consegue já usar um ATB para puxar Lustrous Shield. A segunda batalha já é toda complicada. Na fase física do Yin & Yang ele bate forte, portanto é bom investir em Lustrous Shield e Chrono Aegis. Ligue o Transcendence também quando der, pois vai ser importante finalizar ele rápido quando fica revoltado no fim da luta e spamma ataque físico. De resto vá fugindo e depois dando o warp pra ward. É a luta mais complicada na minha opinão.

Final Fantasy VII Rebirth

A luta 3 e 4 são bem simples para uma personagem focada em magia. Na terceira vá alternando seu elemento. Use o Arcana Ward para ser mais rápido. A quarta é bem tranquila. A quinta luta é mais complicadinha, é necessário também ter métodos de defesa. Lembre-se do Shield e do Chrono Aegis, bem como da possibilidade de ir pra longe do ward e depois se telportar. Com espaço, arregace o inimigo com magia elemental da fraqueza dele.

Red XIII vs. The Beasts

Essa sequência do Red XIII é de uma tranquilidade absoluta, venha também com Safety Bit para não ter a luta finalizada por petrificamento. Na primeira luta abuse do counterspin para limpar rápido os sapos. Nas duas seguintes vá na boa, fazendo o esquema básico de luta do Red, bloqueando e dando parry, puxando modo Vingança. Quando der use as enemy skills (Mind Blast dá um baita avanço na barra de stagger). A quarta luta contra o Levridon é bem tranquila, ele é fácil de dar parry e sozinho não chega a encher o saco.

A última luta tem o potencial de dar problema, pois o Malboro vai deixar uma área grande com neblina que dá status. Você precisa sempre tentar virar ele pra fora do campo de batalha e trazê-lo para perto de uma das pontas. É fácil sair da frente dos Breaths com o conunterspin (segure quadrado e vá levando o Red para trás do inimigo). Tome cuidado só com a neblina que em bom tempo tudo é resolvido.

FF VII Rebirth

Yuffie vs. The Wronged

Venha com elemental + fogo pareada na defesa, e elemental + lightining no ataque. Também venha com First Strike e ATB Stagger, além de Speed Up. Todas as quatro primeiras lutas são bem fáceis. Aí chegamos nele, o chatão de várias das sequências do simulador do Chadley: King Zu.

Nesta quinta e última luta é essencial destruir as 2 asas dele quando ele estiver preparando o golpe Swan Song. Abuse de Doppelganger e guarde o Banishment de Lightining para essa hora. Assim que ele puxar já solte um numa das asas, jogue a estrela na outra, dê retrieve e chegue combando e usando Art of War assim que tiver ATB. Quando não tiver rolando Swan Song é bom renovar Doppelganger e puxar Shooting Star.

Cait Sith vs. The Abominable

Por via das dúvidas venha com aquele Safety Bit maroto (se proteger de petrificação principalmente na luta 2). Elemental + Fire & Ice na defesa ajuda bastante. A primeira luta é tranquila, tome cuidado com as explosões finais dos Grangalan Juniores. A segunda é chata, elimine o arqueiro assim que der, e desvie das investidas do Lanceiro. É bom chamar seu Moogle e usar ele de boi de piranha, se tiver ATB para Moogle Kaboom, tanto melhor.

A terceira luta é chata, tente abusar dos parries no Reapertail. Ele é pressionado se você usa gelo e depois fogo nele, mas tome cuidado com seu gasto de MP. De resto utilize o Moogle, o Moogle Mine funciona bem aqui pra um dano extra visto que o escorpião se move bastante. A quarta luta é mais de boa, visto que estamos protegidos contra petrificação.

Cait Sith em Final Fantasy VII Rebirth

A quinta luta pode ser longa. Não tem nada muito agressivo que possa matar o Cait, porém como o que pressiona o Mindflayer são habilidades de sinergia, e aqui estamos sozinho, tem que ser mais na raça mesmo. Use e abuse do Moogle, se tiver espaço entre com o Lucky Slots. Quando der use o triângulo de ataque do Cait, principalmente se estiver sozinho e precisar carregar ATB. Lembre-se de usar Reraise para qualquer eventualidade, visto que os rounds do Cait costumam demorar mais.

Bonds of Friendship

Temos uma sequência de 10 rounds do Cloud com o Zack ao lado. A sequência traz todas as summons e alguns inimigos outros entre elas. Esses inimigos extra são aqueles do tesorou dos piratas do mar meridiano. As lutas em si não são lá tão complicadas, pois ao enfrentar as duplas no desafio do Gilgamesh já sabemos bem os piores golpes de cada inimigo. De qualquer forma traga o Cloud com Healing + Magnify, Fire & Ice + elemental na defesa, Reraise, Steadfast Block e Precision Defense Focus. Como estamos em dupla é bom um Prayer ao invés de Chakra. Além disso abuse das materia de melhoria do personagem (HP UP, Str Up, etc).

Os summons isoladamente são mais fortes que nas duplas, mas a caixa de ferramentas deles é praticamente a mesma. Também é interessante utilizar acessórios que deixem o carregamento da barra de Limit Break mais rápida. Aconselho a usar a arma com maior atributo de dano, mesmo que as outras weapon skills não sejam tão boas assim. A maioria das lutas aqui é importante resolver alguns trechos rapidamente.

Zack em Final Fantasy VII Rebirth

Sobre o gameplay do Zack, aproveite o tempo que o Cloud puxa a atenção para carregar o charge com o triângulo. Se estiver em média distancia comece a carregar e aperte quadrado para um combo que dá dano e aumenta a barra. Quando estiver batendo, ao ver o quick charge aparecer aperto o triangulo. É importantíssimo carregar a barra, pois as versões III de Meteor Strike e Chain Slash são ótimas, além do Braver parrudo (funciona de forma similar ao Trinity Strike da Tifa). Este High Braver é muito bom mesmo para quando o inimigo está atordoado, entrarão três golpes fortíssimos.

A synergy skill aqui é igual o Mad Dash do Barret, uma investida para frente se defendendo, enquanto o Cloud junto ao Zack pode usar nossa já conhecida Counterfire. A habilidade de sinergia aumenta o nível de Limit do Cloud e confere período de MP indefinido ao Zack. Aproveite esse tempo para usar Manawall.

Sobre a sequência em si, cuidado com o golpe especial do Titan, e quando ele estiver com a mão no chão carregando o caixão de pedra bata rapidamente nela, um Braver resolve o problema. Na Phoenix mate o Flan com uma magia de fogo, os dois áreos com ataques rapidos e o grandhorn bata nele duas vezes e quando ele defender puxe um Braver. Guarde Synergy Abilities e Limits também para limpar inimigos. Kujata e Alexander são simples, basta seguir os passos das outras lutas contra eles. No Alexander um esuna pode ajudar a não ter wipe, mas não se esqueça de usar Reraise com o Cloud (sempre que der tente usar cedo nas lutas para dar tempo dele ir recuperando MP).

High Braver de Zack em FF7 Rebirth

O Bahamut Arisen e o Odin são bem fortes e o esquema das lutas deles é bem similar ao que rolou nos segmentos em que estavam sozinhos nas lutas em dupla. Sobre o Bahamut arrebente as asas dele quando ele puxar particulas, e vá pegando o tempo de parry e bloque. Odin não se preocupe em bloquear, trabalhe no desvio. Como falei acima, procure sempre a bunda do cavalo. Também se centralize a hora que ele puxar Spatial Distortion para ir para o lado certo, e quando ele for dar Stop se tiver utilize o Limit Break para ficar imune. Vá na calma que não é uma sequência tão difícil, aproveite o tempo pra se divertir com o Zack.

To Be a Hero

Bom, essa sequência é bem parecida com a anterior, com a diferença de que os inimigos entre summons são outros. Vá com a mesma preparação do Cloud, e apenas se divirta. É muito, muito mais fácil que a sequência com o Zack, pois o Sephiroth é ridiculamente apelativo. Todo golpe dele tem uma sequência com o triângulo, que vai mudando conforme as ações são tomadas. Bata com quadrado de perto até virar Telleric Fury e acione um combo fortinho. Vá desviando com bola e spammando triângulo para dar um golpe giratório que carrega muito rapidamente o ATB. Após as habilidades dele sempre dê o Follow Up, tanto Hell’s Gate com Zanshin possuem adicionais com triângulo pós ataque. O mesmo acontece para o limite Octaslash, então ative-o quando estiver com as ações do triângulo carregadas.

Além do moveset ridículo, o Sephiroth vem com Reraise, o que ajuda muito pois o efeito da habilidade de sinergia nele também é magia sem custo de MP, enquanto o Cloud ganha nível de Limit Break. Não deixe de usar Reraise nos dois durante o período de zero custo. Tem um King Zu a mais para encher o saco, mas nada que você já não esteja dominando. Relaxe e se divirta apelando com nosso anjo de uma asa só.

Sephiroth em Final Fantasy VII Rebirth no simulador de batalhas do Chadley

Brutal

Temos seis sequências, sendo as cinco primeiras de 10 rounds, e a última de 5. Aqui entramos com um único time de 3 e precisamos realizar todos os rounds. A preparação deve ser bastante similar ao que rolou para enfrentar as duplas de summons e o Gilgamesh na ilha dele. Tenha defesas elementais contra fogo e gelo, e um dos personagens contra vento e raio. Tenha Healing e Magnify em dois deles, Barrier e Magnify no outro (este coloque uma Prayer). Tenha Reraise em quantos puder, além de Revival em todos. De resto abuse das materia de melhoria de atributos, e de coisas como Steadfast Block, Precision Defense e Enemy Skill. Também aconselho a usar Safety Bit e Ribbon nos personagens, por via das dúvidas é melhor não perder uma sequência por petrificação ou morte súbita.

Army of the Damned é a primeira sequência, e é bem tranquila. Nada que fuja da preparação feita ou digno de nota. A segunda, Requiem for the Sconerd também não traz nada demais. Como sempre, aperte o touchpad para ter informações dos inimigos e vá aplicando. Nesse momento você já sabe qual é a dos inimigos. A terceira, Unending Nightmare, também é bem simples com a preparação feita.

As coisas ficam um pouquinho mais complicadas na quarta, Hellions’ Intonement. Nada demais, apenas tome cuidado com o White Terror na rodada 5, lembre-se de evitar ser acertado por ele e de defender quando rolar o golpe howling explosivo. O Round 7 traz duas worms, e a mairo delas pode comer um dos aliados. Quando ela der swallow a melhor coisa a fazer é ir em direção de onde ela veio e desviar para frente em diagonal. De qualquer forma tente vencê-la logo que possível para acabar com esse possível problema e lembre-se de agredir o estômago dela quando estiver exposto. No Round 9 temos o Moss-Grown Adamantoise, estando em três é muito mais fácil lidar pois mais gente pode usar magia ou habilidade de fogo para sossegar o faixo do vacilão. No final, Tonberry King é chato, tome cuidado com os tonberrizinhos que chegarem, também preste atenção e mantenha distância do Joker.

O penúltimo desafio, The Seventh Seal, é bem tranquilo em suas 7 primeiro rodadas. Na oitava temos novamente o problema da Gigaworm podendo nos engolir enquanto um Dark Claw pode dar hit kil se encaixar seu golpe principal. O Round 9 é chato, temos Gigantuar e Gargantuar, e assim como foi com o encontro no Coliseu, é difícil para a IA dos nossos companheiros lidar com eles. Ou você puxa gente via synergy skill ou vagabundo vai ficar morrendo pra Needle Rain, ainda mais que agora são dois. De novo, é bem simples solar, embora consuma um tempo chato. O último round é tranquilo, quem diria.

Rulers of the Outer Worlds, o último desafio, é complicado, mas você já sabe lidar com os quatro primeiros rounds. Temos a reedição da Ilha Gilgamesh, primeiro Phoenix e Kujata, depois Titan e Bahamut Arisen, Odin e Alexander e no penúltimo round, Gilgamesh. De novo, é tranquilo com a preparação certinha, mas pricipalmente o Gilgamesh existem espaços para erros, então tome cuidado.

A última luta especial do jogo chega no quinto round dessa sequência. Felizmente não enfiaram Weiss The Immaculate nisso (sim, eu tava com um medo danado achando que poderia ser), mas tem uma versão do Sephiroth que demanda cuidados e um bom timing. O último inimigo é Virtual Sephiroth. A primeira fase aqui é onde a mãe chora e o filho não vê. Sephiroth vai atacar e em pouco tempo puxar um golpe chamado Shadowy Chairs. Se você não dá o parry perfeito, esse golpe prende o personagem e não tem o que fazer. Quando ele prende os três (ou dois deles caso você vá conseguindo dar o parry com o último) ele vai puxar todos para ele e usar Octaslash. Sim, ele spamma esse ciclo. Eu sei que pode ser chato no começo, e talvez você tenha que recomeçar tudo, mas logo que pegamos o timing desse parry o negócio é bem tranquilo mesmo.

O lado bom é que tão logo passa essa fase, ao conseguir dar parries e ir engatando os ataques e diminuindo a vida dele, ele começa um ciclo de utilização de magias em alto nível. Poderia ser um problema, mas como temos materia elemental pareada com Fire & Ice e Lightning & Wind, não é, muito pelo contrário. A partir daí é ir cuidando da batalha, aplicando Manawall e Reraise e seguindos os passos de ataque dos personagens que logo o confronto vai chegar ao fim. Lembre-se de utilizar Habilidades de Sinergia em tempo seguro para depois trancar o Seph na animação, e a mesma coisa com Limit Breaks.

Assim que ele cair, você terá completado os desafios do simulador do Chadley (ou não, pode ser que tenha esquecido de fazer o tutorial do Zack e do Seph, qualquer coisa vai lá que é 30 segundos cada um) e ganhou o troféu Virtually Renowned.


Para platinar Final Fantasy VII Rebirth é necessário fazer tudo que o mapa tem a oferecer, todos os desafios e minigames. Para isso, não deixe de conferir a terceira parte do guia focado justamente na exploração e em minigames.

Leia também

Síntese
Saviorless
2 de abril de 2024
Curtas
Funny Business
4 de abril de 2024

Comentários

[…] No último sábado, 13 de março, completei um ano de isolamento social. Posso contar nos dedos as vezes que saí para resolver alguma pendência obrigatória presencialmente. Pensar que o mundo mudou tanto em 365 dias me causa ansiedade. Mas, pensar como eu mudei, ou deixei de mudar, nesse período me causa mais angústia. Obviamente, não tem sido fácil para ninguém. O que restou, além das adaptações de rotina, foi reaprender a me comunicar de maneira remota. Uma dessas lições foi aprendida por meio de Stardew Valley. […]

[…] (Texto publicado no Neo Fusion, em 18/02/2021, disponível no link: http://54.237.89.239/materia/previa/valheim/) […]

[…] (Texto publicado no Neo Fusion, em 14/01/2021, disponível no link: http://54.237.89.239/materia/analise/tell-me-why/) […]

[…] a alternativa não é descartada. Até mesmo tivemos uma história inédita do marsupial em Crash Bandicoot 4: It’s About Time. Poderíamos ter uma nova versão futuramente de Crash Bash – o party game da franquia […]

[…] mas também foi possível prestigiar títulos à parte dos cartunescos, como, por exemplo, o novo Tony Hawk’s Pro Skater 1+2, que resgatou a alma de um dos jogos de esporte mais icônicos de sua geração. Embora a origem […]

[…] não sendo tão inovador e debatível quanto Her Story, o título certamente conquista um espaço importante no (já não tão popular) gênero dos […]

Breath of the Wild carater família?

wishlistei

Você sabe me falar se compensa eu comprar esse ou posso jogar o original também, eu tenho o original mas não. Joguei nenhum você pode me ajudar nessa Dúvida de 259 reais kkkk

Incluindo a fonte de meu comentário.: http://www.vgchartz.com/gamedb/games.php?name=just+dance+2018&keyword=&console=&region=All&developer=&publisher=&goty_year=&genre=&boxart=Both&banner=Both&ownership=Both&results=50&order=Sales&showtotalsales=0&showtotalsales=1&showpublisher=0&showpublisher=1&showvgchartzscore=0&showvgchartzscore=1&shownasales=0&showdeveloper=0&showcriticscore=0&showcriticscore=1&showpalsales=0&showreleasedate=0&showreleasedate=1&showuserscore=0&showuserscore=1&showjapansales=0&showlastupdate=0&showlastupdate=1&showothersales=0

O que mais impressiona é que a versão mais vendida deste jogo foi a do Nintendo Switch, seguida da fucking versão de Wii! TEM GENTE COMPRANDO JUSTA DANCE PRA WII EM 218! E vendeu bem mais que no One... Dificilmente um JD 2019 vai ficar de fora do velho de guerra da Nintendo!

<3

Este jogo é fantástico! Muito bom evoluir todos os personagens. Os personagens da 2ª geração ficam ainda mais fortes. Celice, filho de Sigurd, torna-se quase um Deus, o deixei com 80 de HP, o máximo, como outros status que ficaram no seu máximo, mais os itens: Silver Sword, Silver Blade, Power Ring, Speed Ring, Defence Ring, deixando o Celice muito forte e resistente.

Obrigado! Sobre suas dúvidas: 1) Eu não consegui confirmação concreta de quem é o CEO atual da Game Freak. O pouco que descobri apontava para o Satoshi, mas é possível que ele já tenha saído sim. 2) O texto foi escrito em dezembro, antes do anúncio de Bayonetta 3. Como a ideia é lançar um listão assim a cada seis meses, acho que não vale o trabalho ficar atualizando a cada anúncio. Mas se houver demanda, posso fazer.

Belo compendium dos estúdios da Nintendo e afiliados! Só tenho duas dúvidas: 1- O Satoshi ainda é CEO da Game Freak? Pensei que ele já tinha se afastado. 2- A Platinum não está fazendo Bayonetta 3 agora?

Que bacana, o jogo parece bem legal. Só não compro porque larguei rápido o último jogo do tipo que peguei (Animal Crossing: New Leaf)

O Zelda mais zeldoso de todos

Esse é jogo é O Zelda?

Valeu :)

Realmente é algo incrível, parece até informação secreta kkkkkkk, ótimo post.

Analise justíssima, parabéns Renan! Na minha opinião, por mais que Pocket Camp seja inegávelmente a experiência mobile da Nintendo mais próxima que tivemos da “versão console”, é desnecessariamente repetitivo, incompleto e enjoativo. Além do gameplay lento (como citado na análise), não existem grandes recompensas pela progressão no jogo além de novos personagens e móveis pra construir. No fim, Pocket Camp é apenas (o pior de) New Leaf adaptado para smartphones, com 10% das funcionalidades e mecânicas free-to-play. Talvez uma atualização dê alguma tapeada na repetitividade excessiva, mas teriam que mudar tanto o jogo que nem sei se vale a pena.

Não joguei esse Zelda ainda, por isso não posso fazer comentários sobre o jogo mas sei que a Nintendo sempre capricha nos seus jogos e usa artificios muito elaborados até para as coisas mais simples, certa vez na internet achei um vídeo relacionando o construtivismo de Vygotsky com o jogo super Mario...por fim estou gostando dessa abordagem mais técnica dos jogos, sai um pouco do padrão da internet

É um openworld, no dois vc começa adolescente e vai envelhecendo, as cicatrizes permanecem, vc pode comprar casa e casar nas diferentes cidades... no terceiro muda mas as decisões são fodas, por exemplo vc procura apoio da população de uma vila pra dar o golpe no seu irmão, então vc promete uma ponte pra cidade, depois do golpe vc tem escolher entre construir a ponte e aumentar o exército da sua nação contra o inimigo do jogo ..daí sua escolha muda tudo

Eu ouvi muito de Fable na época pré-lançamento dele, mas não cheguei a jogar. Tinham muitas promessas nesse sentido mesmo, que você ia passar anos na pele do mesmo aventureiro. Ele chega a ser um openworld? E as escolhas geravam caminhos e quests diferentes?

Um jogo bem interessante mas que muita gente não gosta é Fable, vc ter uma vida, fazer escolhas que vão afetar a história é bem interessante, seria bem legal se em Zelda você pudesse desenvolver uma cidade e se tornar herói/prefeito

Rapaz, que texto. A crítica que você fez à premiação do Uncharted bate no ponto certo. As narrativas mais envolventes do universo dos games, pra mim, foram aquelas que exploraram todo o potencial de interatividade que a mídia propõe. Nada contra Uncharted e eu acho que o jogo é brilhante em vários outros aspectos, mas os exemplos citados no texto falam por si só. Enfim, gostei muito. E o site tá lindo, isso aqui é qualidade pura.

Excelente lista! O Switch é uma awesome little indie machine :)

Faltam 2 horas e estou que nem criança imaginando minha reação se eu ganhar.

Olha... excelente texto. Esse é um problema que eu já vinha discutindo em meus círculos de amizade ha um bom tempo. Isso fica ainda mais evidente quando percebe-se a necessidade das grandes publishers de seguirem tendencias mais lucrativas não afetam apenas o game design em si, mas também as temáticas, narrativas, e até mesmo a direção de arte dos games. Vide a enxurrada de jogos de zumbis que tivemos na geração passada... Por falar em indies, eu vejo muito potencial para que os próximos AAA inovadores saiam deles. O orçamento ainda é um problema, mas financiamento coletivo já é uma realidade. Acredito que equipes extremamente competentes e comprometidas consigam levantar fundos para levar adiante o desenvolvimento de jogos desse nível.

O sorteio vai ser ao vivo via live???

Obrigado Igor! Seja bem-vindo ao Nintendo Fusion :)

Rapaz, que texto foda! Parabéns Renan! Fico cada mais feliz em ser Nintendista em tempos como esse (apesar de ainda não ter um Switch), saber que a Nintendo rema pesado contra essa maré cheia de lixo. Recentemente o designer da BioWare, Manveer Heir (Mass Effect) compartilhou que a EA só tem foco mesmo nas microtransações, que ainda viu gente gastando 15 mil dolares com cards de multiplayer do Mass Effect 3. Pra piorar agora tem o sistema de Loot Box, que está na moda, e a Warner empolgou com o Shadow of Mordor. Loot Box pra fechar campanha ou pra tentar competir online nos jogos, pra mim isso é praticamente o fim. A única esperança que tenho nessa industria que amo tanto são mesmo nos indies, Nintendo e algumas empresas. Espero que a Activision não estrague a Blizzard, pq apesar de Overwatch ter Loot Box, são completamente cosméticos, e eu acho isso bom até, pq jogar pra desbloquear coisas visuais é muito mais interessante e prazeroso que jogar pra tentar a sorte com um item específico pra ser mais competitivo com upgrades no status do personagem.

Não aparece para você no começo do texto? https://uploads.disquscdn.com/images/b809b035a7e4e21875dfe6af44cc2d10dccbe7c3eea556e1be57fe8018d72a32.png

cadê o tal formulário do Gleam? não vi link nenhum no texto... tá mal explicado isso...

Das publicadoras de games, a EA é sem duvidas a pior. Não foi atoa que foi escolhida como a pior empresa americana por dois anos consecutivos. Não quero parecer um hater, mas é essa filosofia de shooters multimilionários, com gráficos de ponta e extorquimento de dinheiro dos consumidores é que vai fazê-los fechar as portas. Isso fica evidente com o “apoio” da empresa ao Switch, não souberam mais uma vez ler o sucesso do console, e repetem os mesmos erros de uma década: investir pesado em gêneros supersaturados. E é interessante notar como o Iwata foi capaz de enxergar uma realidade mais de uma década á sua frente, e feliz que cada vez mais empresas adotam essa estratégia: jogos de menor orçamento e maior foco no público

Agora sim vou ter meu switch o/

Sim!

Qual é a exceção "imperdoável"? Chrono Trigger?

Reativei minha conta só pra promoção kkkk

Cara, não uso Twitter. Até tenho, mas nem lembro senha nem nada. Vamos ver se tenho sorte

Parabéns à todos nessa nova empreitada, o site é promissor!

Acho que o único defeito desse game foi ter requentado muitas fases, poderia ter sido apenas a GHZ, por exemplo. Mas fora isso é impecável.

sera que agora ganho o

Precisa compartilhar no Facebook. Nos outros lugares é opcional.

Eu preciso compartilhar o sorteio pelo facebook? Ou é preciso compartilhar em outro lugar?

Felipe Sagrado escreva-se em tudo para aumenta a change brother!!!!

Você pode participar sim, só não vai poder obter os dois cupons relacionados ao Twitter. :)

Boa tarde. Eu não uso o Twitter, então gostaria de saber se isso impede minha participação ou só diminui minhas chances?

? vou seguir o Renan aqui tbm